quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Utilização do RackTables

Introdução

No post anterior eu demonstrei como realizar a instalação do RackTables em CentOS 7, nesse eu vou demonstrar algumas das funcionalidades, não tenho a intenção de ser a referencia final e nem de cobrir tudo que o software pode fazer, mas sim, dar um norte inicial.

Diagrama da Rede

Abaixo temos um diagrama básico de uma rede que vamos documentar no RackTables.

Cadastro de VLANs

Na tela inicial clique em 802.1Q, clique na aba Manage domains e cadastre as VLANs.

Cadastro de Redes

Na tela inicial clique em IPv4 space, clique na aba Add e cadastre as redes. Nessa tela podemos associar as redes às VLANs.
Depois de cadastrar todas as redes clique na aba Browse, você verá um resumo de todas as suas redes.

Cadastro de Ativos

Na tela inicial clique em Objects, clique na aba Add more e cadastre os ativos.

Cadastro de Patch Panel

Na tela inicial clique em Objects, clique na aba Add more e cadastre os Patch Panels.

Cadastro de Patch Cables

Na tela inicial clique em Patch Cables, clique na aba Configure heaps e cadastre os Patch Cables.
Depois de cadastrados, você pode clicar na aba Consume/replenish e cadastrar a quantidade de Patch Cords disponível.

Cadastro de Tipos de Objetos

Existe um objeto do tipo Network security, mas eu quero cadastrar um objeto do tipo Firewall. Na tela inicial clique em Configuração, na lista de configurações, clique em Dictionary, na lista de dicionários, clique em ObjectType, clique na aba Edit e cadastre o tipo de objeto.
Volte no Cadastro de Ativos, e o tipo Firewall estará disponível.

Cadastro de Localizações

Na tela inicial clique em Rackspace, clique na aba Manage locations e cadastre as localizações. Observe que cadastrei a localização "Matriz Empresa" sem ser "filha" de ninguém e depois cadastrei as demais localizações como "filhas" de "Matriz Empresa". Portanto se a sua empresa possui várias filiais, ou vários prédios, não será problema documentar a infraestrutura no RackTables.
Clique na aba Manage rows e cadastre as localizações. Essa opção é útil para cadastrar a sala dentro do prédio, o andar, o anexo, etc.

Cadastro de Racks

Na tela inicial clique em Rackspace, na aba Browse clique no nome da Localização (Matriz Empresa), em Child Locations clique no Setor (Compras), em Rows clique na Localização (Sala 22 - 2º Andar), clique na aba Add new rack e cadastre o(s) Rack(s).

Visualizando a estrutura física da sua empresa

Na tela inicial clique em Rackspace. Observe à direita a opção de filtros.

Cadastro de detalhes adicionais dos Ativos

Na tela inicial clique em Objects, e depois em um dos ativos, clique na aba Properties. Podemos observar uma infinidade de detalhes que podem ser cadastrados como marca e modelo, versão do software, informações de garantia, contratos, etc.
 Clique na aba Rackspace e selecione um Rack (Rack TI), a tela muda e você pode escolher à direita a posição exata que o ativo ocupa no rack, pode manter um histórico em Comment, e depois basta salvar clicando no botão save.
Clique na aba Ports, podemos cadastrar uma ou mais portas. Inclusive cadastrar portas em lote.
Observe que antes de cadastrarmos as portas, podemos cadastrar o IP e usar a aba SNMP para detectar automáticamente as portas.
Clique na aba IP, podemos cadastrar um ou mais IPs e o tipo do IP.
E ainda temos uma aba para Log, NAT e Arquivos associados ao ativo.

Conexão dos Ativos com o Patch Panel

Para conectar os ativos no patch panel é preciso alterar a porta do patch panel para um tipo de porta compatível com o ativo.
Após salvar as alterações abra o objeto que você deseja ligar ao patch panel (Router L3) e, na linha da porta que será ligada clique no botão Link this port.
Na janela que vai surgir escolha a porta do patch panel na qual a porta do ativo se conecta, observe que podemos conectar um ativo em outro, cadastre o ID do cabo (opcional), selecione o patch cable que será utilizado e clique em Link.

Cadastro de Ambiente Virtual

Além de tudo que já foi descrito, o RackTables ainda nos permite cadastrar recursos virtuais como Clusters, Hypervisors, Switches Virtuais e Pools de Recursos.

Cadastro de Cluster

Na tela inicial clique em Objects, clique na aba Add more e cadastre o(s) Cluster(s).

Cadastro de  Hypervisor

Na tela inicial clique em Objects, clique na aba Add more e cadastre um ou mais Server(s).
Abra o Server, na aba Properties sete a opção Hypervisor como Yes e salve as alterações.

Associar o Hypervisor ao Cluster

Abra o Server, na aba Properties cliquem em Select a container.
Na janela que vai surgir escolha o container e clique em Proceed.
Você pode aproveitar e cadastrar qual é o Hypervisor na opção SW type.

Cadastro de  Outros Objetos Virtuais

Na tela inicial clique em Objects, clique na aba Add more e cadastre os demais objetos.
O processo de associação dos objetos segue o mesmo padrão descrito acima em Associar o Hypervisor ao Cluster.

Conclusão

O software RackTables é extremamente poderoso e de simples utilização, todo ambiente onde o mesmo for adotado terá ganhos, mas quanto maior e mais complexo o seu ambiente, mais necessário o mesmo se faz.
Como dito no início do  post, eu não pretendo ser a referência absoluta no assunto, mas acredito que colocando em prática o que foi demonstrado aqui, você será capaz de explorar as demais opções da ferramenta.

3 comentários:

Leonardo Sonchini disse...

Muito Boa a explicação.

Deo, seu blog é fantastico me ajuda muito na faculdade e no meu local de trabalho!

se possivel me envie um email, preciso tirar algumas duvidas. leosonchini@gmail.com

Obrigado

Aragão disse...

Déo,

Utilizei por muito tempo e gostei, porém, descobri uma outra aplicação mais Power e com mais cara de DCIM: http://opendcim.org/
Dá uma olhada aí, se ainda não conhece ... atende beem mais que o Racktables.

André Déo disse...

Valeu a dica Aragão,

Vou dar uma olhada e qualquer coisa faço um post.

Abraços,